Fiat 500

A Fiat SpA, Chrysler LLC (Chrysler) e Cerberus Capital Management L.P., a acionista majoritária da Chrysler LLC, anunciaram hoje a assinatura de um termo não vinculativo para estabelecer uma aliança estratégica global. A aliança, que representará um elemento-chave do plano de reestruturação da Chrysler, poderá permitir à empresa americana o acesso a plataformas competitivas de veículos de baixo consumo, motores, transmissões e componentes que serão produzidos nas fábricas da Chrysler.

A Fiat também fornecerá à Chrysler acesso à sua rede de distribuição em países de importância fundamental para o crescimento, além de significativas oportunidades de redução de custos. A Fiat oferecerá ainda serviços de gestão à Chrysler, em apoio ao plano de reestruturação que será submetido ao Tesouro americano, conforme solicitado. A Fiat foi bem-sucedida ao executar sua própria reestruturação nos últimos anos. A aliança poderá também permitir ao Fiat Group e à Chrysler se beneficiarem mutuamente de suas respectivas redes comerciais e industriais, bem como dos respectivos fornecedores globais.

A proposta de aliança é coerente com os termos e condições do financiamento concedido pelo Tesouro americano à Chrysler. De acordo com o contrato de financiamento, cada uma das partes interessadas será chamada a contribuir para o esforço de reestruturação da Chrysler, como os financiadores, empregados, o sindicato UAW, concessionários, fornecedores e Chrysler Financial. Tais passos poderão contribuir de modo significativo ao plano de reestruturação de longo prazo da Chrysler. A conclusão da aliança está sujeita a “due diligencies” e às aprovações dos órgãos regulatórios, entre os quais o Tesouro Americano.

O Fiat Group contribuirá para a aliança com atividades estratégicas, entre as quais: o compartilhamento de produtos e plataformas, inclusive de veículos dos segmentos compactos e urbanos, para ampliar a atual gama de produtos da Chrysler; compartilhamento de tecnologias, incluindo tecnologias de motores ambientalmente amigáveis e de baixo consumo de combustíveis, e acesso a mercados adicionais, incluindo a distribuição dos veículos Chrysler em mercados fora da América do Norte. A Fiat receberá uma participação inicial de 35% na Chrysler. Não está previsto, no acordo, que a Fiat fará um investimento em dinheiro, nem que se compromete a financiar a Chrysler no futuro.

“Esta iniciativa representa um marco importante no cenário do setor automobilístico, que está vivendo uma fase de rápidas mudanças, e confirma o empenho e a determinação da Fiat e da Chrysler em continuar a desempenhar um papel significativo neste processo global. O acordo oferecerá a ambas as empresas oportunidades de terem acesso aos mercados automobilísticos mais relevantes, oferecendo produtos inovadores e ecológicos, campo no qual a Fiat é reconhecida como líder mundial, beneficiando-se também de sinergias adicionais de custos. O acordo segue-se a uma série de alianças e parcerias estratégicas assinadas pela Fiat com montadoras líderes e fornecedores automotivos nos últimos cinco anos, com o objetivo de suportar as expectativas de crescimento e volumes dos parceiros envolvidos”, disse o CEO do Fiat Group, Sergio Marchionne.

“A parceria Chrysler / Fiat se ajusta perfeitamente, uma vez que cria o potencial para um poderoso novo concorrente global, oferecendo à Chrysler uma série de benefícios estratégicos, incluindo o acesso a produtos que complementam nosso atual portifólio; uma rede de distribuição fora da América do Norte; e redução de custo em design, engenharia, manufatura, compras e vendas, e marketing”, disse Bob Nardelli, presidente e CEO da Chrysler LLC. “Esta operação permitirá à Chrysler oferecer uma mais ampla e competitiva gama de veículos para os nossos concessionários e clientes que atendam às normas de emissões e de eficiência de combustível, enquanto atende às condições de empréstimo do Governo. A parceria poderá proporcionar também um retorno sobre o investimento para o contribuinte norte-americano, garantindo a viabilidade a longo prazo das marcas Chrysler no mercado, sustentando o futuro desenvolvimento de produto e de tecnologia para o nosso país e construindo renovada confiança dos consumidores, preservando empregos americanos”.

“Esta é uma grande notícia para a equipe de representantes dos trabalhadores (UAW Chrysler) e estamos ansiosos para apoiar e trabalhar com eles para garantir a viabilidade a longo prazo da Chrysler”, disse Ron Gettelfinger, presidente do UAW – United Auto Workers.

“Estamos embarcando nesta importante iniciativa estratégica, uma vez que irá ajudar a preservar a viabilidade a longo prazo da nossa grande empresa, suas marcas e, certamente, empregos”, disse General Holiefield, vice-presidente do UAW – United Auto Workers.