Associada ao grupo paulista JLJ, de Salto (SP), a montadora chinesa Chery entra no mercado brasileiro em julho com o utilitário Tiggo, montado no Uruguai, equipado com motor 2.0 e tendo preço na faixa de R$ 49 mil, para competir diretamente com o Ford EcoSport.


A marca pretende comercializar 3 mil veículos em 2009, conforme matéria publicada na edição desta segunda-feira (29/06) do jornal Valor Econômico.

Para atingir sua meta de vendas neste ano, a Chery importará, a partir de setembro, outros três modelos de veículos chineses. Um deles deverá ser o Chery Face, com motor flex 1.3 e preço na faixa de R$ 30 mil, para competir com o VW Polo.

A montadora chinesa também tem planos de colocar um carro popular no mercado brasileiro e isso poderá se viabilizar com o modelo QQ, com motor 1.1, movido à gasolina e ao preço em torno de R$ 20 mil.

Ignácio de Moraes Júnior, presidente do grupo JLJ (faturamento de R$ 300 milhões, dos quais 60% vindos do setor de alimentação, onde atua por meio da empresa de refeições prontas Nutriplus), diz que a Chery já conta com 30 concessionários nomeados em quatro das cinco regiões brasileiras – apenas a região Norte se encontra descoberta pela marca.

Em 2010, quando espera ter 80 concessionários em atividade, a Chery pretende comercializar 15 mil veículos, relata Moraes Júnior.